Você deve possuir Flash 9 ou superior para visualizar este item!

Get Adobe Flash player


Partido Progressista SP

Realizações


PREFEITO DE SÃO PAULO : 1969-1971
 
1.        Construiu 54 escolas e elevou o número de classes de 3 mil para 4,5 mil.
2.       Aumentou o número de vagas escolares de 120 mil para 180 mil.
3.        Reformulou o ensino no município adotando a obrigatoriedade  de freqüência às aulas de crianças de 7 a 14 anos.
4.        Deu início às obras do Metrô no trecho Norte-Sul (Santana-Jabaquara).
5.        Construiu a avenida Faria Lima, quadruplicando a capacidade da antiga rua Iguatemi, viabilizando um novo centro empresarial e habitacional na cidade de São Paulo.
6.        Instalou na cidade 2 mil quilômetros de luminárias, o equivalente a cinco vias Dutra e 30 vias Anchieta.
7.        Construiu 78 viadutos, pontes, passagens, pontilhões e  passarelas numa extensão de 55 425 metros.
8.        Pavimentou 1 346 973 metros quadrados de ruas e avenidas.
9.        Construiu 88 231 metros de galerias pluviais.
10.           Dragou, canalizou e desassoreou 182 084 metros de córregos.
11.           Construiu o elevado Costa e Silva, o minhocão, com 2 mil metros, em apenas 13 meses, ligando a praça Roosevelt ao largo Padre Péricles.
12.           Construiu as avenidas marginais do Tietê e do Pinheiros, com a pavimentação de 60 quilômetros nas duas, por onde passam, hoje, mais de 700 mil veículos por dia. Quando as avenidas foram feitas, São Paulo possuía 500 mil veículos, hoje tem 6 milhões.
13.           Duplicou a avenida Francisco Morato (Vila Sônia, Zona Oeste da cidade).
14.           Construiu a ponte do Morumbi (Zona Sul).
15.           Construiu a avenida Edgar Facó, no bairro da Freguesia do Ó.
16.           Construiu a avenida Braz Leme, em Santana, Zona Norte.
17.           Construiu a avenida Ordem e Progresso, na Barra Funda, Zona Oeste.
18.           Construiu a avenida Santos Dumont, em Santana, Zona Norte.
19.           Construiu a ponte Aricanduva, sobre o rio Tietê, na Zona Leste.
20.           Construiu o viaduto Conselheiro Carrão (viaduto Antônio Abdo), no Tatuapé, Zona Leste.
21.           Construiu a avenida Juntas Provisórias, no Ipiranga, Zona Sul.
22.           Construiu o viaduto junto à avenida Juntas Provisórias, no Ipiranga, Zona Sul.
23.           Construiu o viaduto junto à avenida Juntas Provisórias, sobre o rio Tamanduateí, fazendo a ligação da marginal do Tietê ao Ipiranga e ao ABC.
24.           Construiu o viaduto Grande São Paulo, ligando a avenida do Estado ao município de São Caetano.
25.           Construiu o viaduto Bresser, ligando o Belém ao bairro da Mooca, Zona Leste.
26.           Construiu o viaduto Guadalajara, no Belém, Zona Leste (largo Ubirajara).
27.           Construiu o viaduto Mercúrio, Centro da cidade.
28.           Construiu o viaduto 25 de Março, Centro.
29.           Construiu o viaduto Eusébio Stevaux, no vale do Anhangabaú (por cima da av. 23 de Maio).
30.           Construiu o viaduto Shuhei Uetsuka, no bairro da Liberdade (rua Galvão Bueno).
31.           Construiu o viaduto Guilherme de Almeida, Centro da cidade (av. da Liberdade)
32.           Construiu o viaduto Beneficência Portuguesa (sobre a av. 23 de Maio).
33.           Construiu o viaduto Engenheiro Antônio Carvalho Aguiar (sobre a av. 23 de Maio).
34.           Construiu todas as alças da av. 23 de Maio, cujo trecho central foi construído pelo prefeito Faria Lima.
35.           Construiu a praça Roosevelt, iniciada na gestão Faria Lima em setembro de 1968, e concluída e inaugurada pelo prefeito Paulo Maluf em 25 de janeiro de 1970.
36.           Construiu o viaduto Santo Amaro (sobre a av. Bandeirantes, Zona Sul).
37.           Construiu o viaduto dos Bandeirantes s(sobre a avenida dos Bandeirantes, na Zona Sul)
38.           Construiu o viaduto Oku Hara Koei, no Centro da cidade (sobre a via de ligação Leste-Oeste).
39.           Construiu o viaduto Júlio de Mesquita Filho, na Bela Vista (ligação Leste-Oeste).
40.           Construiu o viaduto Pérola Byington, na Bela Vista.
41.            Construiu o viaduto Plínio de Queiroz, Centro (praça 14 Bis/av. 9 de Julho).
42.           Reformou o viaduto Pacaembu, Zona Oeste (ampliando para seis faixas de tráfego).
43.           Terminou e equipou o hospital municipal do Tatuapé.
44.           Construiu 12 postos de saúde na periferia.
45.           Construiu o viaduto Antártica, Sumaré, Zona Oeste.
46.           Construiu o viaduto Pompéia, Zona Oeste.
47.           Construiu o viaduto Miguel Mofarrej, Vila Leopoldina, Zona Oeste.
48.           Construiu a av. Mofarrej.
49.           Ampliou a avenida Nicolas Boer, Barra Funda, Zona Oeste.
50.           Ampliou a avenida Marquês de São Vicente, Barra Funda, Zona Oeste.
51.           Duplicou a avenida Rudge, Bom Retiro, Centro.
52.           Ampliou a rua Padre José Maria, Santo Amaro, Zona Sul.
53.           Construiu o complexo viário das avenidas Doutor Arnaldo com Rebouças, Paulista e rua Major Natanael, sob a rua da Consolação.
54.           Realizou as obras da ligação Leste-Oeste, em menos de dois anos (ligação do largo Péricles/praça Roosevelt/parque D. Pedro II e Radial Leste).
55.           Construiu a avenida dos Bandeirantes (Zona Sul), ligando a marginal do Pinheiros ao Jabaquara.
56.           Construiu na av. Ricardo Jafet – Ipiranga (Zona Sul) – Córrego Água Funda.
57.           Construiu a av. Cupecê (Zona Sul), ligando a av. Washington Luiz a Diadema.
58.           Construiu vários trechos da Radial Leste até a Vila Matilde.
59.           Construiu a nova Dr. Arnaldo, duplicando-a.
60.           Construiu o viaduto Diário Popular na região do parque d. Pedro.
61.           Construiu o viaduto 31 de Março na região do parque D. Pedro.
62.           Construiu o viaduto do Glicério, na ligação Leste-Oeste com a Radial Leste.
63.           Construiu o viaduto conhecido como Minhoquinha, na ligação Leste-Oeste, em cima do parque D. Pedro.
64.           Construiu o Tobogã e ampliou o estádio municipal do Pacaembu.
65.           Duplicou a avenida Ibirapuera, ligando o parque do Ibirapuera à av. Santo Amaro.
66.           Construiu o viaduto Austregésilo de Athaide sobre a av. Vereador José Diniz.
67.           Construiu o viaduto da rua Conselheiro Furtado sobre a ligação Leste-Oeste.
68.           Construiu a garagem Alfredo Issa no Centro (praça Cásper Líbero)
69.           Construiu a av. Engenheiro Caetano Álvares, ao lado do jornal O Estado de São Paulo.
70.           Construiu o viaduto do Café, na ligação Leste-Oeste (sobre a av. 23 de Maio).
71.           Construiu o viaduto 13 de Maio com a av. Brigadeiro Luiz Antônio, na Bela Vista.
72.           Construiu o viaduto São Carlos do Pinhal, em frente ao Masp.
73.           Construiu balneários e piscinas para a periferia.
74.           Construiu o Mercado Municipal da Penha.
75.           Construiu o Mercado Municipal de Pinheiros.
76.           Construiu o Mercado Municipal da Vila Mariana.
77.           Construiu o Mercado Municipal de Sapopemba.
78.           Construiu o Mercado Municipal da Vila Formosa.
79.           Construiu a passagem de nível da av. Dr. Arnaldo com a rua Cerró Corá.
80.           Construiu a passagem de nível da av. São Gabriel com a av. Santo Amaro, por baixo da av. Brigadeiro Luiz Antônio.
81.           Construiu a passarela sob o viaduto do Chá com estrutura esbelta, sem coluna central.
82.           Construiu a passarela em frente ao Detran, na av. 23 de Maio.
83.           Construiu a av. Gastão Vidigal, em frente ao Ceagesp.
84.           Duplicou a av. Interlagos Zona Sul – entre a av. Rubem Berta e Interlagos.
85.           Duplicou a av. São Miguel, na Zona Leste, ligando Penha a São Miguel Paulista.
86.           Construiu parte da Av. Aricanduva, na Zona Leste.
87.           Construiu a Casa da sultura da Penha.
SECRETÁRIO DOS TRANSPORTES DO
ESTADO DE SÃO PAULO: 1971-1975
 
88.           Criou o Plano Rodoviário para a Interiorização do Desenvolvimento que construiu 20 mil quilômetros de estradas novas, beneficiando 571 municípios da época.
89.           Criou a Fepasa S/A, unificando as ferrovias do Estado de são Paulo para libertar o setor ferroviário de um déficit crônico. Fez a fusão da Estrada de Ferro Sorocabana, Mogiana, Paulista, Araraquarense e São Paulo/Minas.
90.           Aumentou a capacidade operacional da Vasp com a ampliação de sua frota de jatos com mais de 22 Boings 737 e 2 Airbus A-300.
91.           Ampliou os aeroportos de Barretos, Araçatuba, Presidente Prudente, Marília, São José do Rio Preto e Ribeirão Preto.
92.           Asfaltou os aeroportos de Franca e Araraquara.
93.           Construiu a rodovia dos Imigrantes no Planalto (duas pistas) com oito faixas de tráfego, na Baixada Santista (duas pistas), a interligação com a via Anchieta e 90%do trecho da primeira pista na serra.
94.           Deu início à duplicação das rodovias Washington Luiz e Anhanguera.
95.           Deu início à construção do Anel Rodoviário de São Paulo, com a aprovação do projeto executivo do trecho de 23 quilômetros ligando Jurubatuba à São Bernardo do Campo.
96.           Inaugurou a eclusa no rio Tietê em Barra Bonita, dando início ao transporte fluvial no Estado de São Paulo.
97.           São Paulo tinha 92 cidades sem acesso asfaltado às rodovias principais; todos os acessos foram construídos e asfaltados.
98.           Asfaltou todas as estradas no Vale do Ribeira.
99.           Retificou diversos ramais ferroviários nas antigas Mogiana e Paulista.
100.     Construiu o ramal ferroviário de Juquiá a Cajati, no Vale do Ribeira, para transporte de minérios e adubos.
101.     Reequipou a Fepasa comprando 300 novas locomotivas da General Eletric e mais de mil vagões.
102.     Reequipou o DER comprando 500 caminhões e diversos tratores e pás-carregadeiras.
 
GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: 1979-1982
 
103.     Criou o governo itinerante do Estado de São Paulo que atendeu 90% das solicitações comunitárias de um total de 4 070.
104.     Arrecadou e distribuiu 25 milhões de peças de roupa em três anos através da Campanha do Agasalho.
105.     Aumentou o número de professores no Estado de São Paulo para 192 450, instituindo o critério de habitação e contratação por meio de concurso.
106.     Construiu 992 escolas nos quatro anos de governo com 11 mil novas salas de aula, gerando 900 mil novas vagas para alunos.
107.     Só nos dois últimos anos de seu mandato construiu e inaugurou uma escola por dia.
108.     Ampliou 180 das escolas então existentes no estado.
109.     Reformou 2 355 escolas urbanas.
110.     Construiu 322 escolas rurais no interior do estado.
111.     Na área da saúde, nas escolas, realizou 8 230 milhões de exames clínicos e 2 144 milhões de restaurações dentárias.
112.     No setor da saúde fez uma revolução com a distribuição de 700 ambulâncias em todo o estado.
113.     Foram aplicadas 45 milhões de vacinas anualmente na população durante seu governo.
114.     Prestigiou os Jogos Regionais e os Jogos Abertos do Interior liberando verbas aos prefeitos.
115.     Inaugurou e equipou o Instituto do Coração do Hospital das Clínicas (Incor), que é o hospital público de referência no mundo.
116.     Em 1979 Paulo Maluf sugeriu ao dr. Eurícledes de Jesus Zerbini a criação de uma fundação para captação de recursos financeiros destinados ao Incor – Instituto do Coração. Os recursos orçamentários do estado eram insuficientes para a manutenção de um hospital de alta complexidade. Dessa forma a instituição, a partir da criação da Fundação Zerbini, inovou com o atendimento de pacientes privados que pagam, e ampliou o ato direto daqueles que vêm do SUS – Sistema Único de Saúde. Além disso, a Fundação Zerbini passou a captar recursos financeiros alternativos para o desenvolvimento de ensino e pesquisa e pôde pagar salários melhores a médicos e demais funcionários.
117.     Dobrou o atendimento na rede hospitalar do Estado de São Paulo.
118.     Equipou e colocou em funcionamento o Instituto de Ambulatórios no Hospital das Clínicas.
119.     Instalou 5 340 quilômetros de novas redes de distribuição de água e 2 236 quilômetros de redes de esgoto.
120.     Levou a ação e o trabalho da Sabesp para 291 cidades de São Paulo, substituindo os precários serviços de água e esgoto que havia nesses municípios.
121.     Investiu 1 bilhão de dólares na captação, tratamento e distribuição de água tratada.
122.     Construiu o Sistema Cantareira, que previa um fluxo de 33 metros cúbicos de água por segundo. Isso representa o abastecimento de 50% da Grande São Paulo, ou seja, 10 milhões de habitantes.
123.     Iniciou a fluoretação científica de água tratada pela Sabesp em 235 cidades, abrangendo 80% da população do Estado de São Paulo.
124.     Concluiu as obras de aproveitamento das águas dos rios Juqueri, Cachoeira e Atibaia.
125.     Concluiu as represas dos rios Jaguari e Jacareí, para formar um conjunto de abastecimento de água com quatro grandes represas, 48 quilômetros de túneis e canais e uma elevatória de 80.000 HP.
126.     Inaugurou a adutora Cantareira-Zona Leste para levar 11 mil litros de água por segundo até o reservatório da Mooca, a maior do Brasil, situado a 20 quilômetros de distância – Sistema Guaraú-Mooca.
127.     Construiu em Santos, no morro de Santa Therezinha, a maior caixa d´água da América Latina, acabando com o crônico problema do desabastecimento na Baixada Santista.
128.     Prosseguiu e acelerou as obras do sistema Sanegran para a coleta de resíduos de esgoto da Grande São Paulo.
129.     Construiu a estação de tratamento de esgoto de Suzano.
130.     Quando saiu do governo do Estado, deixou em construção mais duas estações de tratamento de esgoto: a do ABC e o gigantesco Sistema de Barueri.
131.     Criou o Parque Ecológico do Tietê, com mais de 100 quilômetros quadrados de extensão.
132.     Retificou o curso do rio Tietê e evitou crônicas enchentes enchentes provocadas por esse rio junto com o rio Tamanduateí.
133.     Aumentou para 10 metros quadrados o número de área verde por habitante do Estado de são Paulo.
134.     Ampliou o Pró-Nutri, programa encarregado de combater a desnutrição em São Paulo. No programa foram beneficiados 421 452 menores com 6 882 260 quilos de alimentos.
135.     Criou o programa Pró-Jovem para despertar o interesse dos jovens pelos problemas sociais e por esportes.
136.     Criou o programa Pró-Idoso para captar recursos para o atendimento de pessoas idosas.
137.     Ampliou o Plimec – Plano de Integração do Menor e da Família na Comunidade.
138.     Instituiu 99 Conselhos Municipais de Ação Social – CMS em municípios do estado.
139.     Realizou milhares de cursos de formação de mão-de-obra.
140.     O setor de orientação trabalhista e previdenciária da Secretaria do Trabalho, em seu governo, atendeu 1 048 400 trabalhadores.
141.     Realizou 11 604 vistorias e determinou 17 534 inspeções em fábricas e empresas, combatendo a poluição.
142.     Em seu governo foram feitas 308 doações de aparelhos odontológicos e médicos, remédios e materiais esportivos e escolares para 225 entidades sindicais.
143.     Durante o seu mandato como governador foram construídos os diversos Centros de Lazer do Trabalhador e mais de 400 piscinas e quadras esportivas para a população do interior.
144.     Instituiu os Jogos Metropolitanos do Trabalhador, o Campeonato Intersindical de Futebol e a Copa 1º de Maio de Futebol de Salão para os trabalhadores.
145.     O Governo do Estado, em seu mandato, construiu 211 mil novas casas, beneficiando mais de 1 milhão de pessoas.
146.     Criou , através da Secretária da Agricultura, os “varejões”, “mercadões” e “atacadões” para o abastecimento direto produtor-população. Baixou preços dos alimentos, eliminando o atravessador.
147.     Construiu o Terminal Rodoviário do Tietê, o maior da América Latina, viabilizando o acesso rodoviário com dignidade para todo o Brasil e para o Exterior.
148.     Ajudou na construção de mais de uma centena de terminais rodoviários no interior.
149.     Construiu os terminais rodoviários de Franca e Araraquara.
150.     Instalou o 3º trilho da Fepasa na antiga Sorocabana, ligando Campinas, Salto do Tiête, Sorocabana, ligando Campinas, Salto do Tietê, Sorocaba, Mairinque, Engenheiro Marcilaque, pela Serra do Mar até o Porto de Santos. Isso permitiu o escoamento de carga por trilhos de simples aderência em vez do sistema cremalheira da Santos-Jundiaí.
151.     Melhorou a malha ferroviária da Grande São Paulo quando comprou e colocou novos trens de subúrbio.
152.     Ampliou a rede retransmissora da TV Cultura de 8 para 51 estações e mais 83 repetidoras, permitindo que 22 milhões de pessoas tivessem acesso aos programas culturais da emissora em todo o Estado de São Paulo e sul de Minas.
153.     Criou o Festival de Verão, no Guarujá.
154.     Incentivou o Festival de Inverno, em Campos do Jordão.
155.     Inaugurou o auditório Cláudio Santoro em Campos do Jordão e desenvolveu o Plano de Estímulo à Cultura.
156.     Construiu oito Ceasas em São José do Rio Preto, Bauru, Sorocaba, Ribeirão Preto, Presidente Prudente, Marília, Araçatuba e Araraquara. E deixou cinco em construção em Franca, Santos, Guaratinguetá, Piracicaba e São José dos Campos.
157.     Organizou a implantação de mercadões na Água Funda, Bresser, Vila Maria, Freguesia do Ó, Santo amaro, Tatuapé, Santana, Itaquera, Pirituba, Carandiru, Guaianazes, Guarulhos e Carapicuíba.
158.     Criou mediante lei a Secretaria da Cultura, tendo como 1º secretário Antônio Henrique da Cunha Bueno.
159.     Estimulou os Festivais de Música Sertaneja, de Primavera, de Outono, Estudantil de Teatro e de Música de Praia.
160.     Em seu governo foram distribuídas 5 milhões de merendas escolares diárias.
161.     Introduziu a merenda escolar nas férias e o leite de soja passou a fazer parte do cardápio das crianças. O governo distribuiu gratuitamente vacas mecânicas aos prefeitos.
162.     Diminuiu em quase pela metade (49,2%) os casos de furtos em São Paulo.
163.     Aumentou o quadro da Polícia Militar para 60 193 homens.
164.     Construiu novas penitenciárias.
165.     Incorporou novas viaturas à frota da Polícia Civil e da Polícia Militar.
166.     Colocou a Rota na rua – deu segurança na periferia da Grande São Paulo.
167.     Adotou a informática, que elevou para 78,6% a localização de veículos roubados.
168.     Reformou e ampliou o parque Zoológico.
169.     Reformou as estâncias de água de Santa Bárbara, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Águas Claras, Serra Negra (onde construiu um dos maiores auditórios do interior), Ibirá, Águas de São Pedro, Iguape e Peruíbe.
170.     Construiu os aeroportos de Assis, Avaré e Sorocaba.
171.     Em três anos, 150 mil alunos das escolas de 1º e 2º graus participaram de excursões culturais oferecidas pela administração estadual.
172.     Construiu a rodovia dos Trabalhadores, hoje rodovia Ayrton Senna, ligando São Paulo, Guarulhos (aeroporto de Cumbica), Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes e Guararema.
173.     Construiu duas pontes do Mar Pequeno entre os municípios de Praia Grande e São Vicente, acabando com o rotineiro engarrafamento de trânsito na antiga ponte pênsil.
174.     Construiu o Corredor Norte, que liga a via Anchieta na Baixada Santista diretamente ao Porto de Santos.
175.     Prolongou em 70 quilômetros a extensão da rodovia Castelo Branco, entre o trevo de Avaré-São Manuel a Águas de Santa Bárbara, Santa Cruz do Rio Pardo, Ourinhos.
176.     Construiu a estrada Mogi-Bertioga, ligação entre o Vale do Paraíba e Litoral Norte do estado, junto com a prefeitura de Mogi das Cruzes, dirigida por Valdemar da Costa Filho.
177.     Recapeou as vias Anchieta e Anhanguera.
178.     Construiu a ponte ligando o continente à cidade de Cananéia (desafio secular).
179.     Construiu mais de 30 estradas vicinais, num total de 600 quilômetros, para ecoar a produção do Pontal do Paranapanema.
180.     Construiu 10 mil quilômetros de novas rodovias, incluindo a construção das terceiras-faixas em rodovias já existentes.
181.     Duplicou a rodovia Campinas-Jaguariúna.
182.     Duplicou a rodovia Jaguariúna-Mogi Mirim.
183.     Duplicou a rodovia Mogi-Mirim-Mogi-Guaçu.
184.     Duplicou a rodovia Raposo Tavares até Cotia e construiu passarelas.
185.     Construiu as estações do Metrô Bresser, D. Pedro, Belém, Tatuapé e República.
186.     Deixou concluídas 90% das obras da estação Santa Cecília do Rôtrô.
187.     Remodelou o trecho Osasco-Pinheiros da Fepasa, com novos trens de subúrbio.
188.     Iniciou a obra da usina hidrelétrica de Porto Primavera no rio Tietê, com 1.800.000 kw.
189.     Iniciou a obra da usina hidrelétrica de Rosana e Taquaruçu no rio Paranapanema, com 330.000 e 550.000 kw, respectivamente.
190.     Iniciou a obra da usina hidrelétrica de Três Irmãos no rio Tietê, com 1.200.000 kw.
191.     Construiu a usina de Nova Avanhandava, a única no Brasil iniciada e inaugurada no mesmo mandato, com 330.000 kw.
192.     Construiu o canal de Pereira Barreto, ligando o rio Tietê ao rio Paraná para aumentar a capacidade de fornecimento de energia da Usina de Ilhas Solteira (1.200.000 kw/h de energia-firme.
193.     Criu o cronograma Luz oara a Perifería, para fornecimento de energia elétrica a consumidores de baixa renda e ligações nas escolas rurais.
194.     Ampliou em mais de 600 quilômetros as eletrificações rurais.
195.     Criou a Eletropaulo (espólio da antiga Light, SP), que se tornou a maior distribuidora de energia elétrica do país, beneficiando a população da Grande São Paulo e Vale do Paraíba.
196.     Criou a Paulipetro, que pesquisou e perfurou petróleo e gás na bacia do Paraná e projetou pesquisas e perfuração off-shore na bacia de Santos.
197.     Desenvolveu e liderou a pesquisa nacional de fontes alternativas de energia (luz solar, madeira, xisto, turfa, vinhoto, e óleo vegetal, metanol e etanol).
198.     Criou a Secretária da Indústria e do Comércio.
199.     Criou a Secretaria da Desburocratização.
200.     Duplicou a rodovia anhanguera de Ribeirão Preto até São Joaquim da Barra.
201.     Deu início às obras necessárias para a navegação fluvial do rio Tietê.
202.     Canalizou e cobriu com um tampão o rio Tamanduateí, acabando com as enchentes na avenida do Estado e na área do Mercado Municipal.
203.     Construiu a av. Salim Farah Maluf, ligando o bairro da Água Rasa, cortando o bairro do Tatuapé, até a marginal do Tietê.
204.     Duplicou a av. Parelheiros, hoje av. Teotônio Vilella, de Interlagos até a estrada de Jaceguai.
205.     Construiu a marginal direita do rio Pinheiros, entre a ponte do Morumbi e a av. João Dias.
206.     Construiu a av. Fuad Lutfalla, na zona nordeste, ligando a marginal direita do Tietê à Zona Norte.
207.     Construiu a av. Luiz Ignácio de Anhaia Mello, ligando a av. do Estado às regiões da Vila Prudente, Parque São Lucas até Sapopemba, Zona Leste.
 
 
PREFEITO DE SÃO PAULO: 1993-1996 (2ª GESTÃO)
 
 
208.     Implantou o Projeto Cingapura, de verticalização e urbanização das favelas, beneficiando mais de 100 mil moradores, proporcionando habitação digna, através da compra dos apartamentos com prestações mensais, pagas por eles, que não ultrapassavam 20% do salário mínimo. Nos quatro anos de sua gestão foram entregues 20 mil apartamentos (58 favelas).
209.     Criou e implantou o PAS – Plano de Atendimento à Saúde, que passou o gerenciamento de hospitais e postos de saúde municipais a cooperativas de médicos e funcionários públicos, imprimindo eficiência ao então sistema municipal de saúde. O programa, pela sua eficiência, recebeu menção honrosa do Havard Medical Internacional e da Conferência sobre Serviços de Saúde para a China do Amanhã. No término da adminstração de Paulo Maluf, o Pas foi aprovado, em várias pesquisas, por mais de 90% da população.
210.     No setor da saúde foi ampliado, em seu governo, o número de leitos hospitalares em São Paulo, 1 796 para 3 630, graças, principalmente à implantação do PAS.
211.     Com o empréstimo de 300 milhões de dólares do Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID, a administração de Paulo Maluf canalizou cerca de 26 córregos da periferia de São Paulo, acabando com as enchentes.
212.     Foram canalizados os córregos Monguagá (av. Milene Elias – Ermelino Matarazzo), Aricanduva (Zona Leste), Mandaqui (Zona Norte – av. Eng. Caetano Álvares), Franquinho (Zona Leste), Machados (Zona Leste), Itaquera (Zona Leste), Uberaba Itaim (Zona Sul), Uberabinha Itaim (Zona Sul), Zavuvus (Zona Sul).
213.     Criou e implantou o Programa Guarapiranga, com várias obras de recuperação urbana e urbanização de favelas na bacia do Guarapiranga, uma das áreas mais carentes da cidade. Com recursos do BID e do governo, cerca de 200 mil pessoas foram beneficiadas e a ação foi fundamental para a despoluição da bacia que abastece com água um quarto da população de São Paulo.
214.     Implantou o Programa Bairro a Bairro, pelo qual mensalmente a Prefeitura concentrava esforços de todas as suas secretarias para solucionar problemas de áreas específicas da cidade, como asfaltamento de ruas e avenidas, desobstrução de bueiros e bocas-de-lobo, plantio de mudas de árvores, além de auxílio médico e jurídico à população.
215.     Criou a Secretaria do Verde e Meio Ambiente.
216.     Implantou inovador programa plantando 1 milhão de árvores na cidade de São Paulo.
217.     Criou e implantou o Programa Leve Leite na rede Municipal de ensino, com a entrega mensal de dois quilos de leite em pó (14 litros) aos alunos que freqüentassem 90% das aulas mensais em suas escolas. Com isso a prefeitura minimizou na cidade dois grandes problemas em todo o país, a subnutrição e a evasão escolar.
218.     Abriu 100 mil vagas escolares na cidade, com a inauguração de 112 novas escolas e reforma completa em outras 160. O número de salas de aula cresceu em seu governo de 6 452 para 7 123, aumentou de 11,7% em relação à administração anterior.
219.     Instalou 150 novas creches, mais de 40% do que no governo anterior da cidade. O gasto per capita foi aumentado de 89 para 108 dólares. Metade das creches existentes foi totalmente reformada e ampliada.
220.     Construiu a avenida Jacu-Pêssego, maior obra de sua segunda administração como prefeito. São 17 quilômetros de extensão, oito faixas de tráfego, para facilitar o acesso da Zona Leste da cidade ao pólo industrial do ABC, na Grande São Paulo; seis grandes viadutos.
221.     Construiu a avenida Águas Espraiadas (hoje Jornalista Roberto Marinho), com 17 quilômetros eliminando a enorme favela que havia no lugar. Da obra constam também um piscinão e vários viadutos ligando a marginal esquerda do rio Pinheiros ao bairro do Jabaquara.
222.     Construiu o complexo viário Ayrton Senna, conjunto de túneis sob o parque do Ibirapuera, Zona Sul.
223.     Construiu o túnel Jânio Quadros sob o rio Pinheiros, na Zona Sul.
224.     Construiu o túnel Sebastião Camargo sob o rio Pinheiros, na Zona Sul.
225.     Construiu os túneis Tribunal da Justiça de São Paulo, sob o cruzamento das avenidas Santo Amaro e Juscelino Kubitschek, na Zona Sul.
226.     Construiu a avenida Nova Faria Lima, prolongamento de uma das mais importantes avenidas de São Paulo, que levou extraordinário desenvolvimento à região, com a construção, posteriormente, de inúmeros prédios comerciais que geram dezenas de milhares de empregos. No local preservou um antigo jatobá rosa que se encontrava no traçado da avenida.
227.     A avenida Faria Lima foi construída com verba vinda do Cepac, por lei, só podia ser aplicada na própria avenida.
228.     Construiu a passagem subterrânea Tom Jobim,  que acabou com os eternos congestionamentos no trânsito da avenida Tiradentes e Prestes Maia, com a av. Senador Queirós, um dos grandes gargalos do trânsito na região central da cidade.
229.     Construiu o complexo viário Maria Maluf, para retirar o trânsito pesado de caminhões da região central e interligar 11 rodovias que chegam à cidade – liga a av. dos Bandeirantes à av. Tancredo Neves.
230.     Construiu o complexo viário Sacomã (Escola de Engenharia Mackenzie), destinado a facilitar o acesso às rodovias Imigrantes e Anchieta. São cinco viadutos, quatro passarelas e uma passagem de nível.
231.     Construiu a ponte Júlio de Mesquita Neto, sobre o rio Tietê, interligando os dois lados da avenida marginal, ligando a Barra Funda ao bairro do Limão.
232.     Construiu o complexo viário Eusébio Matoso (passagem subterrânea Eurícledes de Jesus Zerbini e ponte Bernardo Goldfarb) sobre o rio Pinheiros.
233.     Construiu o viaduto da Mooca, ligando por cima da estrada de ferro os bairros do Brás e Mooca.
234.     Construiu os viadutos Ulysses Guimarães e Mora Guimarães sobre a estação de trem de Perus, Zona Oeste.
235.     Construiu a avenida Carlos Caldeira Filho, canalizando o córrego Morro do S, numa nova via paralela à av. Itapecerica.
236.     Construiu a ponte Bernardo Goldfarb sobre o rio Pinheiros.
237.     Construiu as arquibancadas do sambódromo paulistano.
238.     Ampliou a marginal direita do rio Pinheiros de quatro para sete faixas de tráfego, defronte à Cidade Universitária e ao Jóquei Club.
239.     Construiu a av. Telêmaco Van Langendonck, continuação da av. Carlos Caldeira Filho.
240.     Construiu parte da ponte Transamérica (João Dias) sobre o rio Pinheiros.
241.     Construiu o primeiro piscinão (reservatório para a contenção de águas da chuva) da cidade, no Pacaembu, acabando com as enchentes na avenida Pacaembu.
242.     Construiu o Terminal de Ônibus João Dias, no Jardim São Luiz, Zona Sul.
243.     Construiu o Terminal de Ônibus do Parque D. Pedro II, o maior da América Latina.
244.     Construiu outro terminal na mesma região, para beneficiar o turismo de compras da rua 25 de Março e do Brás.
245.     Construiu o Terminal de Ônibus Praça da Bandeira, beneficiando os usuários do vale do Anhangabaú.
246.     Construiu o Terminal de Ônibus Vila Nova Cachoeirinha.
247.     Implantou o corredor de ônibus Vila Nova Cachoeirinha/Inajar de Souza, até a av. Rio Branco, Centro da cidade.
248.     Construiu o Terminal de Ônibus da Penha.
249.     Projetou o Terminal de Ônibus Cidade Tiradentes.
250.     Iniciou as obras dos terminais de ônibus Princesa Isabel e Capelinha.
251.     Recuperou o corredor de ônibus Santo Amaro-avenida 09 de Julho.
252.     Duplicou a estrada M´Boi Mirim, no Jardim São Luiz, Zona Sul.
253.     Duplicou a estrada de Itapecerica, no Campo Limpo, Zona Sul.
254.     Construiu o viaduto José Colassuono, no Ipiranga, Zona Sul.
255.     Construiu o viaduto Cassiano Gabus Mendes, São Miguel Paulista, Zona Leste.
256.     Duplicou a avenida Marechal Tito, Itaim Paulista, Zona Leste, beneficiando toda a região de São Miguel e Itaim Paulista.
257.     Construiu o viaduto República da Armênia, Zona Sul, ligando diretamente a av. dos Bandeirantes à marginal Pinheiros.
258.     Construiu a avenida Hélio Pelegrino, ligando a av. Nova Faria Lima à República do Líbano, em Moema, Zonal Sul.
259.     Construiu a avenida Nova Funchal, no Itaim, Zona Sul, denominada Chedid Jafet, integrando a região pela av. Henrique Chamma, ao lado do Parque do Povo.
260.     Construiu a avenida Escola Politécnica (córrego Jaguaré), ligando a rodovia Raposo Tavares à marginal direita do rio Pinheiros.
261.     Construiu a passagem de desnível da avenida Cândido Portinari, Pirituba, Zona Norte, por baixo da via Anhanguera.
262.     A administração Paulo Maluf foi a primeira a instalar laboratórios de informática nas escolas da rede municipal de ensino. Somente nos dois últimos anos de governo, quando o programa foi implantado, mais de 400 laboratórios foram instalados nas unidades escolares do município.
263.     Por lei municipal, a administração Paulo Maluf instituiu, pela primeira vez no país, a obrigatoriedade do uso de cinto de segurança dos veículos. A iniciativa reduziu drasticamente o número de acidentes com morte em toda a cidade de São Paulo. Posteriormente, a obrigatoriedade do cinto de segurança foi estendida a todo país.
264.     Foi pioneiro mundial no combate aos males causados pelo fumo, não permitindo o consumo de cigarros em bares, restaurantes e prédios públicos. Como o cinto de segurança, essa medida foi aprovada depois pelo Governo Federal.
265.     Privatizou a CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos), acabando com as despesas de 500 milhões de dólares por ano. Dinheiro da prefeitura que era jogado no ralo do desperdício.